Comunicação e formação em Direitos Humanos

  • Sandro Galarca Ielusc
  • Diego Fernando Mahs
Palavras-chave: Comunicação. Formação. Direitos Humanos.

Resumo

Este projeto de extensão atende ao Edital temático n. 03/2018, voltado a projetos com enfoque em “Meio Ambiente, Inclusão Social e Direitos Humanos/Igualdade Étnico-Racial”, e tem como principal propósito dar sequência às relações de cooperação entre o Curso de Jornalismo do Bom Jesus/IELUSC e o Centro de Direitos Humanos Maria da Graça Bráz. No que se refere à questão da igualdade étnico-racial, torna-se importante esclarecer que o Centro de Direitos Humanos Maria da Graça Bráz atua “enquanto sujeito político comprometido com mudanças sociais e na promoção da Declaração Universal dos Direitos Humanos, da Carta de Princípios do Movimento Nacional dos Direitos Humanos – MNDH, da Constituição Federal Brasileira e outros instrumentos nacionais e internacionais vigentes em favor da dignidade humana” (CDH, s/d). O objetivo geral desse projeto de extensão é proporcionar formação em Direitos Humanos por meio do trabalho em assessoria de comunicação no Centro de Direitos Humanos de Joinville. Como objetivos específicos, temos: a) Proporcionar ao bolsista envolvido com o projeto uma experiência formadora e cidadã sobre os temas ligados direta e indiretamente aos Direitos Humanos; b) Implementar ações de comunicação que colaborem com a consolidação de espaços institucionais de comunicação, bem como na produção e gestão de conteúdo específico; c) desenvolver projetos de comunicação a partir do diagnóstico realizado na primeira etapa do projeto; d) prestar assessoria de imprensa para o CDH, fortalecendo o papel da entidade como fonte ativa e frequentemente consultada pelos órgãos de imprensa para esclarecimentos e opiniões sobre as pautas relacionadas aos Direitos Humanos; e) colaborar com o registro e arquivamento de todas as inserções do CDH na mídia regional, tendo em vista a avaliação sistemática do relacionamento entre a entidade e os veículos de comunicação; f) colaborar com o desenvolvimento de uma campanha voltada à sustentabilidade institucional. Prestar assessoria de comunicação e comunicação institucional a uma organização civil como o Centro de Direitos Humanos requer uma metodologia de trabalho específica, e que os autores da área conceituam como comunicação voltada para o Terceiro Setor. Apesar de o próprio CDH não utilizar essa denominação, entende-se que o tipo de comunicação a ser implantada na organização reúne características que a aproximam do Terceiro Setor. Seu principal desafio consiste na captação de recursos necessários ao desenvolvimento de um trabalho fundamental no âmbito social. Neste contexto, a função do professor coordenador é a de promover a integração entre os diferentes atores participantes do projeto, a partir das necessidades encontradas no dia a dia de sua efetivação no campo de atuação, bem como utilizar as informações obtidas a partir do diagnóstico realizado no início desta nova etapa. Como resultados atingidos até o momento, tem-se: a) atividades de formação junto à equipe do CDH; b) elaboração de Diagnósticos na área da comunicação institucional; c) planejamento e execução de Planos de Comunicação; d) elaboração de relises para a imprensa; e) Produção de conteúdo para as mídias sociais do CDH; f) produção de Conteúdo para o site do CDH; g) criação de material de divulgação sobre as atividades ligadas ao CDH.

Publicado
2019-06-26