Projeto Agroindústria do Leite na perspectiva do Ensino, Pesquisa e Extensão.

  • Carlos Dullius FACT

Resumo

O projeto da Agroindústria do Leite da Fundação Agrícola Teutônia (FAT), tem como base agregar valor ao leite através do seu beneficiamento e transformação em derivados. O projeto é composto por uma Usina de Beneficiamento de Leite e uma Fábrica de Laticínios que, respectivamente, compreendem o beneficiamento de Leite Pasteurizado Tipo A e a fabricação de queijos frescos e maturados além da produção de iogurtes e/ou bebida láctea. O projeto possui caráter interdisciplinar uma vez que, além da Usina de Beneficiamento de Leite e Derivados, pretende-se também a integração de um espaço pedagógico que sirva de base para a oferta de disciplinas relacionadas aos Cursos Técnicos e cursos de extensão para formação de recursos humanos na área de laticínios. Este projeto está concebido na perspectiva da sustentabilidade e por isto três aspectos importantes foram considerados como bases para sua justificativa: (i) O primeiro é o aspecto social do projeto que estará contribuindo com a formação de mão-de-obra especializada e a venda de leite pasteurizado Tipo A para creches e escolas municipais; (ii) O segundo é o aspecto econômico que tem como base agregar valor ao leite através de seu beneficiamento, transformação e comercialização na forma de leite pasteurizado Tipo A e de produtos derivados como queijos frescos e queijos finos maturados, iogurte e bebida láctea; (iii) O terceiro aspecto é a sustentabilidade ambiental do projeto que, de maneira diferente ao pensamento tradicional, apresenta um novo conceito sobre o tratamento de dejetos e efluentes produzidos pela agroindústria, bem como a obtenção de energia através de fontes alternativas. Atualmente os dejetos e efluentes industriais são vistos como um problema quando considerados os custos para o tratamento e disposição dos mesmos de forma adequada. Sob a ótica da bioeconomia entende-se que dejetos e efluentes industriais, dependendo de suas características físico-químicas, podem ser reaproveitados através da agregação de valor aos mesmos ao invés de gerar custos para seu tratamento. No caso da Usina de Beneficiamento de Leite e a Fábrica de Laticínios, tem-se normalmente como efluentes sobras de leite não selecionado e, em maior parte, o soro do queijo que possui interessantes características físico-químicas que possibilitam o seu reaproveitamento. Considerando os aspectos sociais, econômicos e ambientais conclui-se que o projeto da Agroindústria do Leite possui perfil inovador recebendo destaque através de seu caráter interdisciplinar e por atender demandas sociais, econômicas preservando o meio ambiente onde está inserido.

Publicado
2019-06-26